domingo , 27 maio 2018

PRECONCEITO – Beatriz Ferreira

PRECONCEITO

Essa semana eu acompanhei muitas discussões sobre preconceito, e como terapeuta, sei que essa é uma das atitudes que mais causam dores e conflitos psicológicos nas pessoas.

Muitas pessoas, ao praticarem algum tipo de preconceito, de bullying dizem: Mas eu só estava me divertindo. Aí eu te pergunto, que diversão é essa? Será que realmente é necessário ofender outra pessoa para se divertir?

Só que isso é um circulo vicioso, pois muitas pessoas em algum momento da vida já passaram por algum tipo de preconceito ou discriminação. E eu sinceramente não acredito que tenha um pequeno grupo que faça isso, pelo que eu observo há muitas pessoas fazendo isso, só que não percebem, exemplos:

A pessoa não é racista, mais vive falando mal da religião dos outros e espalhando calunias sobre isso.

A pessoa é super família e se dá bem com quase todo mundo, mas não aceita as pessoas que são gays.

A pessoa não é racista, aceita pessoas gays, mas vive ofendendo a mãe porque não aceita que ela tem opiniões diferentes.

A pessoa é feminista, defende as mulheres mais ofende os homens…

É preciso um nível de consciência elevado para aceitar as diferenças das pessoas. Gente, não existem pessoas iguais, então se queremos acabar com esse tipo de ideia equivocada que é o preconceito, é preciso fazer isso pela raiz e cada um é capaz de dar sua contribuição, seja sincero(a) consigo mesmo(a) e se pergunte:

Eu já pratiquei atitudes preconceituosas?

Eu já me senti melhor do que alguém?

Eu já ofendi alguém mesmo que sem a pessoa saber?

Já fui intolerante com a opinião de alguém?

Seja sincero(a)!

Eu acredito que para lutar pelos nossos direitos não precisamos declarar guerra, mesmo porque eu nunca vi uma guerra gerar paz.

Vamos olhar com mais amorosidade as diferenças e respeitar os outros, se alguém te ofender pode ter certeza que essa pessoa está tão doente que usa isso como forma de extravasar, claro que você não tem que aceitar, tome a atitude que achar mais conveniente, mas aja com amor, não com ódio, entenda que se trata de alguém com sérios problemas e uma coisa é certa, só o amor é capaz de curar todas as dores.

E a coisa mais importante, não se identifique com a ofensa, se você assim fizer, procure ajuda.

Não guarde dentro de você o que não é seu.

Com Amor e Leveza!

Beatriz Ferreira

Terapeuta, Consultora, Empreendedora, Administradora da página Liberte-se e Seja Feliz e Colunista do Canal Petrópolis.

Contatos:

Página Liberte e Seja Feliz: https://goo.gl/wD2EJx

Beatriz Ferreira: https://goo.gl/hz2SjX

E-mail: beatrizferreira.terapeuta@gmail.com

Site: www.terapeutabeatrizferreira.com.br

@canalpetropolis #canalpetropolis

Banner mega