quinta-feira , 10 agosto 2017

Prefeitura cobra à ANTT e Concer que a tarifa do pedágio não aumente

7e9a336b56a86763d2c858e016552361_XL

Representantes do governo municipal cobraram o não reajuste da tarifa de pedágio em reunião realizada nesta segunda-feira (07.08) com representantes da Concer e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O pedido foi feito com base no descumprimento do contrato da concessionária que administra a rodovia em realizar a manutenção da BR-040, garantindo a segurança viária de quem utiliza a rodovia. O município também vai se manifestar por ofício aos órgãos competentes contra o reajuste do pedágio. No encontro, realizado na prefeitura, a ANTT disse que vai entregar até 11 de setembro ao Tribunal de Contas da União (TCU) a revisão do projeto e o orçamento da Nova Subida da Serra – que deve, em 45 dias, aprovar ou não o documento, para que, enfim, as obras sejam retomadas.

Segundo o representante da ANTT, Carlos Frederico Freire Peixoto, o reajuste do pedágio levará em conta todas as condicionantes relacionadas à concessão, podendo ser, inclusive, ajustada para baixo. “O documento está sendo analisado, mas tudo será levado em conta. Estamos cobrando à concessionária que realize as melhorias na atual pista, porque ela é a principal via de acesso à Serra e aplicando penalidades que variam de R$ 125 mil a R$ 1.250 milhão.

A nova subida da Serra terá 20,7 quilômetros de extensão, sendo 15 quilômetros de vias duplicadas e outros 4,6 formados pelo maior túnel rodoviário do país. A rodovia é administrada pela Concer desde 1995, quando foi firmado o contrato de concessão. Em junho de 2011 a ANTT aprovou o projeto básico. O prazo de dois anos para conclusão das obras, dividida em cinco lotes, foi estabelecido pela agência reguladora em 2013, mas não foi cumprido. A obra segue parada e, de acordo com a ANTT, a previsão de retomara era no início de agosto. Agora, a previsão de que as obras sejam iniciadas ainda este ano é uma realidade mais distante.

O presidente do Sicomércio questionou a ANTT se a Concer tem condições de executar as obras da nova pista, além de cobrar mais efetividade na fiscalização. “O petropolitano paga um pedágio caro e não vê melhorias efetivas. Mais dinheiro público será aportado a uma empresa que, claramente, não consegue sequer cumprir com o básico, que é manter a estrada em condições de uso, além de corrermos o risco dessa empresa ainda ter seu período de exploração estendido”, questiona.

Outro ponto abordado diz respeito ao 5º lote da obra, a ligação Bingen-Quitandinha, prometida, em janeiro, como o primeiro trecho a ficar pronto. A medida serve como um paliativo e vai beneficiar os moradores de Petrópolis, que não precisarão atravessar todo o Centro para chegar de um bairro a outro. De acordo com a ANTT, o projeto está sob análise.

Representantes da prefeitura também cobraram providências à Concer para que realize intervenções na BR-040, no trecho da Fazenda Inglesa. No local, uma saída perigosa pode representar riscos à população.

O representante da Concer, Alcimar Penna, disse que elaborou um projeto para a área e que agora está em análise pela ANTT. A agência, no entanto, não confirmou a informação.

Divulgação: Imprensa-PMP
@canalpetropolis #canalpetropolis

Banner mega

Gostou do post? Compartilhe: