segunda-feira , 16 julho 2018

Casarão da Estrada da Saudade é interditado e deverá ser reformado

casarão estrada da saudade interditadoAs exigências serão encaminhadas ao proprietário do imóvel através das Secretarias de Fazenda e de Obras e da Procuradoria Geral do Município

O corpo técnico da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias interditou o casarão Nair de Teffé, na Estrada da Saudade, em vistoria realizada nesta quinta-feira (05.07). O laudo recomenda ainda a reforma imediata da estrutura que está abandonada e apresenta avançado estado de degradação. Durante a inspeção, os agentes também encontraram restos de comida e bebidas alcoólicas, colchões, roupas, preservativos, além de cápsulas de entorpecentes. Por conta disso, a Defesa Civil vai acionar a Policia Militar para que sejam tomadas medidas de segurança no local. O documento com a exigência da necessidade dos reparos do imóvel será encaminhado para as secretarias de Fazenda e de Obras, além da Procuradoria Geral do Município, para que seja destinado ao proprietário.

A operação foi realizada após moradores vizinhos ao prédio denunciarem um princípio de incêndio na noite de terça-feira (03.07) e relatarem a queda de uma árvore na madrugada desta quinta. Por conta de todos os problemas encontrados durante a inspeção, existe a necessidade de interdição oficial do imóvel e o trabalho de restauração precisa ser imediato. O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, acompanhou o trabalho dos agentes.

“A inspeção da nossa equipe técnica constatou o avançado estado de deterioração do imóvel, sendo necessária a interdição. É fundamental que o proprietário realize as obras estruturais necessárias para garantir que sejam minimizados os riscos que o imóvel apresenta. O trabalho da Defesa Civil é antecipado, evitando que aconteça uma tragédia”, afirma o secretário.

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias já havia vistoriado o local em maio de 2017 e constatou a necessidade da reforma completa do imóvel. Após mais de um ano e o avanço na deterioração da estrutura, houve a necessidade de interdição do imóvel e o trabalho de restauração precisa ser imediato. Os moradores que passam pelo local diariamente também pedem que providências sejam tomadas.

“Eu passo por aqui todos os dias e fico preocupado com a situação deste prédio. Acredito que estejam abandonado há mais ou menos seis anos e eu tenho medo que ele um dia possa desabar. A ação da Defesa Civil mostra que a preocupação não é apenas dos moradores, mas também dos governantes”, disse José Haroldo da Silva, que mora no Caminho do Fragoso, na Estrada da Saudade, há mais de 20 anos e faz o caminho até o trabalho, no Centro da cidade, a pé.

Divulgação: PMp

@canalpetropolis #canalpetropolis

HIPER CANAIS BANNER 728

Gostou do post? Compartilhe: