segunda-feira , 24 setembro 2018

Empresário petropolitano e publicitário morrem em acidente aéreo no Rio

acidente thomaz pavelkaMarcos Calvi, 56 anos, era diretor da Casa da Criação, e estava acompanhado do empresário Thomas Pavelka, dono da casa de doces de Petrópolis que leva seu sobrenome.

No ultraleve que caiu na tarde deste sábado na Rua Mariana, próximo ao Clube Esportivo de Voo de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, estava o publicitário Marcos Calvi, 56 anos, era diretor da Casa da Criação, acompanhado do empresário Thomas Pavelka, dono de uma lanchonete e delicatessen em Petrópolis que leva seu sobrenome. De acordo com informações preliminares, a aeronave pilotada por Calvi se acidentou logo após sua decolagem.

Aos peritos do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), testemunhas do Clube CEU contaram que viram o ultraleve decolando de forma irregular. Essas pessoas disseram entranhar o piloto não ter abortado o procedimento, mas virar à direita. Sem conseguir alcançar altura, o equipamento prefixo PU-MHV, de propriedade do próprio publicitário com Lauro Chacon, bateu em um barranco. O equipamento explodiu e os ocupantes morreram na hora. Os corpos ficaram carbonizados.

acidente ultraleveEquipes do Corpo de Bombeiros de Santa Cruz seguiram para o local às 14h, juntamente com o Grupamento Aéreo, mas já encontraram o ultraleve em chamas. O local foi periciado e os corpos levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Campo Grande, na Zona Oeste. Em nota, o Cenipa disse que esteve na região do acidente para investigar o caso. Ainda de acordo com o órgão, o local foi fotografado, partes da aeronave foi retirada para perícia e testemunhas serão ouvidas para apurar o motivo da queda do monomotor.

Fonte: O dia

@canalpetropolis #canalpetropolis

HIPER CANAIS BANNER 728

Gostou do post? Compartilhe: